ERA UMA VEZ um professor de nome Fernando Conceição que, junto com seus alunos, resolveu montar um sistema de transmissão interna de som, vulgarmente conhecido como rádio-poste, dentro da Faculdade de Comunicação da UFBA.

O negócio não parou por aí. No final do mesmo ano, entrou na história um professor substituto, o radialista José Pacheco, que juntamente com o então diretor da Faculdade, Albino Rubim, conseguiu trazer para a rádio um transmissor FM de baixa potência, cedido por associações de servidores e professores da UFBA (a ASSUFBA e a APUB). Assim, sob a orientação do estudante João Mauro Uchoa, do pequeno estúdio - mais conhecido como "aquário fusca" - é realizada a primeira transmissão da Rádio Facom.

A transformação em laboratório só aconteceu em novembro de 2003, e não demorou muito para que a Rádio passasse a atividade de extensão reconhecida pela faculdade.

Orientada pelo professor Maurício Tavares e organizada pelo Técnico Abel Martins, a Rádio Facom é hoje uma atividade que envolve estudantes de várias unidades da UFBA, oferecendo, além de uma programação das mais diversificadas, diferentes cursos de capacitação para seus membros. É também uma Rádio engajada na promoção da cena musical independente de Salvador, tendo obtido, em 2003, o segundo lugar no Prêmio Rock Independente do site Bahia Rock.